MASSOTERAPEUTA

MASSOTERAPEUTA

* Meu discurso na minha formatura do curso de Massoterapia.

Massoterapeuta…

O que vem a ser este ser?
Não é massagista, nem fisioterapeuta. Como identificar essas criaturas por aí?
Alguns diriam que é uma espécie de massagista metido a besta… se quiser ofender um Massoterapeuta, chame-o assim.
Após anos de pesquisa e observação pude perceber e caracterizar este estereótipo e perfil psicológico e comportamental destas pessoas…
– Massoterapeuta adora usar branco por aí e tirar onda de doutor.
– Massoterapeuta adora tomar partido de tudo, gosta de ser percebido.
– Massoterapeuta é um coitado, é tão explorado… em churrasco ou festa com amigos, parentes sempre tem alguém para abusar da sua bondade… “Estou com uma dorzinha aqui, pode me fazer uma massagem?”.

– Massoterapeuta também é enxerido, intrometido, só ouvir alguém reclamando de dor que já vai logo metendo a mão. “Quer uma ‘massagenzinha’para aliviar?”

– É um povo de agenda cheia… parece que nem gosta muito de aula, vive pendurado em faltas… Chega atrasado na aula porque estava atendendo, sai mais cedo da aula porque tem que atender, falta a aula porque finalmente conseguiu encher a agenda aquele dia, justamente no horário “daquela” aula.

– O Massoterapeuta vive carregando um monte de tralha, sua mochila, sacola, eco-bag, maleta já são acessórios que fazem parte de seu figurino diário,onde carrega pedras (literalmente), bambus, porretes, guaxás, óleos , géis, cremes… enfim…
– O Massoterapeuta é aquela pessoa que não tem senso, vive se alongando onde quer que seja… em fila de banco, na rua, no shopping….
– Nunca pergunte a um Massoterapeuta se ele está com fome… a resposta sempre será SIM! Massoterapeuta que se preza sente fome de hora em hora….
– Ser Massoterapeuta é ser desafiado… “mas tem certeza que a sua massagem vai aliviar essa dor?”
– O Massoterapeuta é chacoteado e menosprezado pela família “não, ele não quis ser nada melhor na vida, só faz massagem”.
– Ô povinho pegajoso esses Massoterapeutas, adoram ficar pegando, abraçando… Nem gosto disso!!!
– Ser Massoterapeuta é ter que atender aquele cliente/paciente em pleno domingo 6 e meia da tarde, na hora que você iria ao cinema…
– É dormir com  dor lombar, daquelas que só uma massagem resolveria….
-Quer saber,pouco importa se não somo chamados de doutor…. muitos deles, aliás na hora que aperta ligam pra gente…

Se te vêem de calça larga pensam que você é capoeirista, se põe o jaleco… você pode ser um enfermeiro, dentista, médico, pode ser tudo… menos massoterapeuta… Ninguém olha pra você de cara e diz “Você é Massoterapeuta, não é?”

Ninguém nasce querendo ser um… Nem é o sonho de toda mãe.
Já ouviram alguma criança falar que quando crescer vai querer viver de Massagem?
Não, ninguém escolhe isso, e não é porque a profissão seja ruim…
É porque é a profissão que te escolhe!!
Você até pode fingir que não está ouvindo aos chamados, mas uma hora você tem de ir, é um caminho que não tem volta, você até pode ter outras mil profissões…
E trabalhar com as mãos antes de mais nada, antes do talento, antes de ter domínio pelas técnicas tem que ter AMOR, não apenas pela profissão, mas por si e principalmente pelo próximo.
Um vez uma amiga minha (Simone) que é clarividente a anos me falou: “Você ainda vai ganhar muito dinheiro trabalhando com as mãos” Só se for roubando!!!
Toda vez que falo com Simone eu pergunto… “Cadê meu dinheiro, minhas mãos estão acabando e eu ainda não fiquei rica?”

Não condeno Simone, ela não errou na sua intuição… deve ser porque as riquezas adquiridas com este trabalho são outras… é a gratidão, o reconhecimento, o exercício contínuo da humildade, de servir ao próximo, cultivar a paz interior, saber cuidar de si para poder cuidar do outro… enfim, riquezas que dinheiro nenhum no mundo pode pagar…. Não tem preço!!

Massoterapeuta antes de tudo faz das suas mãos uma extensão da sua mente, espírito e do seu coração!!

—-
Gostaria muito de agradecer a todos que de certa forma contribuíram para a formação, A Deus por tudo,aos mestres pela experiência e ensinamentos passados,aos amigos e não amigos,aos colegas de curso pela troca e convivência, ao meu príncipe que sempre se prontificou a ser “cobaia” cada vez que eu aprendia uma técnica nova… Enfim, obrigada a todos…

Adicionar Comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *